Queridos professores e queridas professoras,

é com alegria e tristeza que anunciamos que não há mais vagas!


Sobre o evento e o coletivo de professores e professoras que o produzem

A proposta da realização deste evento foi motivada pelo desejo de promover um espaço de mediação entre a produção do conhecimento no ensino básico e no ensino superior. Proposto pelo grupo "Pensando a Educação Física Escolar", o I Pensando a Educação Física Escolar, visa dar voz e possibilitar o diálogo entre docentes da Educação Básica e pesquisadores e pesquisadoras da Educação Física, dedicados ao universo escolar. O diálogo entre escola e meio acadêmico tem, historicamente, um afastamento. Por vezes menosprezado, o conhecimento docente daqueles que atuam na educação básica tem servido como objeto de estudo para a pesquisa nas universidades, sem, no entanto, serem na maioria das vezes mais do que fonte de dados para essas pesquisas.

No ano de 2012, em iniciativa de um coletivo de professores e professoras, surgiu o grupo Pensando a Educação Física Escolar, que visava aproximar o "chão da escola" e a produção do conhecimento nas universidades numa perspectiva de parceria e valorização dos saberes docentes. O grupo se reunia mensalmente com interesse nos problemas do cotidiano escolar, pensados a luz do referencial acadêmico e experiências docentes dos presentes nos encontros. Além disso, foram promovidos outros espaços de formação como mesas de debate, oficinas de formação e projetos de pesquisa.

O sucesso obtido na valorização do saber escolar pra aqueles e aquelas que se envolveram nas ações do "Pensando" motivaram a proposta deste evento. O evento aponta o interesse em garantir protagonismo na produção do conhecimento em Educação Física escolar para os professores e professoras de Educação Física que lecionam nas escolas. Normalmente esses sujeitos têm poucas oportunidades de explicitar e elaborar questões pertinentes à prática pedagógica (pois os espaços de formação são protagonizados, na maioria das vezes, pelas pautas acadêmicas) e de aprofundar a discussão sobre as práticas cotidianas da Educação Física.